A utilização de software Windows pirateado e contrafeito triplicou deste 2006, de acordo com a conhecida empresa IDC – criando uma oportunidade atractiva para os criadores de malware.

No relatório intitulado “O Perigoso Mundo do Software Pirateado e Contrafeito”, a IDC efectuou 533 análises a software contrafeito descarregado a partir de redes P2P e outras fontes localizadas na Internet.

Os testes concluíram que o software contrafeito levou à instalação de troianos e adware malicioso em 36% dos casos.

pirated_software_triples_malware-623x432

Este problema afecta tanto empresas como utilizadores domésticos, uma vez que os funcionários tendem a instalar diversas aplicações nos computadores que utilizam dia a dia no trabalho.

A IDC prevê que em 2013 ocorram três vezes mais instalações não licenciadas que em 2006.

Hoje os browsers estão melhores no que diz respeito à segurança e à protecção dos utilizadores, porém o malware está bastante mais sofisticado. De acordo com a IDC, “o facto de existirem mais organizações criminosas envolvidas contribui para ataques mais sofisticados e fraudes”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*