Hoje fazemos o balanço do mês de Março e como tal, eis o TOP 10 de ameaças informáticas que mais atacaram os utilizadores no mês passado. O malware que utiliza o ficheiro autorun.inf mantém-se na primeira posição, enquanto a ameaça Win32/Sality que inicia serviços e cria ou apaga chaves de registo relacionadas com aplicações de segurança, está agora em segundo lugar.

TOP10_0313

1. INF/Autorun
Posição Anterior: 1
Percentagem de Detecção: 3.59%

Esta designação é utilizada para descrever o malware que utiliza o ficheiro autorun.inf. Este ficheiro contém informações acerca de como as aplicações devem atuar quando se acede a um dispositivo amovível (pendrive ou similar) a partir de um computador com sistema operativo Windows.

2. Win32/Sality
Posição Anterior: 3
Percentagem de Detecção: 2.19%

O Sality é um ficheiro de infecção polimórfico. Quando entra no sistema inicia um serviço e cria ou apaga chaves de registo relacionadas com aplicações de segurança que estão presentes no sistema. Assim assegura a sua execução automática sempre que o sistema é reiniciado. Modifica ficheiros EXE e SCR.

3. HTML/ScrInject.B
Posição Anterior: 4
Percentagem de Detecção: 2.10%

Designação dada à detecção genérica de páginas HTML que contêm um script escondido ou tags IFRAME maliciosas que redireccionam o utilizador para o download de malware.

4. Win32/Dorkbot
Posição Anterior: 5
Percentagem de Detecção: 2.09%

O Win32/Dorkbot.A é um worm que se espalha através de dispositivos amovíveis. Contém uma backdoor que lhe permite ser controlado remotamente. Este malware armazena os nomes de utilizador e palavras passe quando o utilizador acede a determinados sites. Posteriormente envia os dados recolhidos para uma máquina que se encontra numa localização remota.

5. Win32/Ramnit
Posição Anterior: 6
Percentagem de Detecção: 1.79%

Este vírus é executado sempre que liga o computador e infecta ficheiros dll e executáveis. Procura também por ficheiros htm e html para escrever instrucções maliciosas. Explora um vulnerabilidade no sistema que permite a execução de código arbitrário. Pode ser controlado remotamente para tirar screenshots, enviar informações, descarregar ficheiros do computador infectado.

6. Win32/Conficker
Posição Anterior: 7
Percentagem de Detecção: 1.42%

O Win32/Conficker é um worm de rede que originalmente se propagava utilizando uma vulnerabilidade no sistema operativo Windows. Esta vulnerabilidade está presente no subsistema RPC e pode ser explorada remotamente pelo cibercriminoso, mesmo que não possua qualquer tipo de credenciais de acesso válidas. Dependendo da variante, pode espalhar-se também através de pastas partilhadas não seguras e por dispositivos amovíveis.

7. HTML/Iframe.B
Posição Anterior: 2
Percentagem de Detecção: 1.29%

O vírus HTML/Iframe.B.Gen consiste em tags IFRAME maliciosas colocadas em páginas HTML que redirecionam o utilizador para um determinado endereço on-line com software malicioso.

8. HTML/Fraud
Posição Anterior: 45
Percentagem de Detecção: 1.06%

É talvez uma das maiores subidas na tabela de vírus mais activos e consiste num troiano que rouba informações sensíveis como o número de telefone e endereços de-mail, enviando-os para um computador que se encontra noutro local. O troiano mostra uma janela que solicita ao utilizador a participação num pequeno inquérito de forma a que o cibernauta introduza informações pessoais.

9. Win32/Qhost
Posição Anterior: 8
Percentagem de Detecção: 0.98% Esta ameaça copia-se para a pasta %system32% do Windows, antes de se executar. Posteriormente comunica-se por DNS com o servidor command and control. O Win32/Qhost pode espalhar-se por e-mail e permite a um cibercriminoso controlar totalmente o computador infectado.

10. JS/TrojanDownloader.Iframe.NKE
Posição Anterior: 9
Percentagem de Detecção: 0.94%

Este malware consiste num torjan que redirecciona o browser para um endereço específico que contem código malicioso. Normalmente a infecção está presente no código das páginas HTML.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*