Todos os dias surgem 100 mil novas variantes de malware em todo o mundo. O “Adware”, uma categoria de software conhecida por levar aos utilizadores anúncios indesejados, pode parecer uma ameaça pouco grave (até porque diariamente somos bombardeados com anúncios assim que acedemos à Internet), porém não quer dizer que por esse facto, seja menos perigosa.

Na realidade, as avançadas e elaboradas técnicas de evasão utilizadas por adware recente, como o Win32/Boaxxe, acerca do qual fizemos um especial disponível aqui, mostra que o adware não só não tem nada de inocente, como o mais recente “badware” é muito sofisticado, correspondendo a palavras pesquisadas, para apresentar resultados fabricados.

A família de malware Win32/Boaxxe.BE tem como principal objectivo levar tráfego a sites de publicidade, utilizando diversas técnicas fraudulentas, e, assim, ganhar dinheiro. As máquinas infectadas contactam alguns motores de busca que retornam para cada palavra-chave, sites de publicidade relacionados. Os endereços fornecidos começam então uma cadeia de redirecionamento através de sites interligados, numa relação anunciante – editor.

O adware, em geral, vai raramente atrasar o seu PC – estes programas são pequenos, leve e discretos. Porém, por terem a capacidade de controlarem os anúnicos a que os utiizadores têm acesso, pode redireccioná-los para sites infectados.

Faça um diagnóstico da sua situação

Verificar se está infectado pode ser realmente muito difícil – a Internet está cheia de anúncios irritantes, que muitos de nós não querem ver. Malware sofisticado como o Win32/Boaxxe fornece aos utilizadores anúncios ‘a pedido’ e que vão de encontro à pesquisa efectuada pelo utilizador, levando esta ameaça a passar despercebida. Porém, a grande maioria do adware age com menos subtileza. Se já viu anúncios a aparecerem na sua área de trabalho, noutras aplicações, ou no seu browser, sem ter digitado algum URL, provavelmente tem um problema.

Verifique os seus favoritos

Perca alguns minutos a olhar para os seus favoritos e pastas de favoritos presentes no seu browser. Tudo parece familiar e normal? Então não se preocupe. A alteração de páginas de entrada, o adicionar de novos marcadores e favoritos são todos sinais de adware – muitas vezes do tipo semi-legítimo. Porém se de repente encontrar novidades no conjunto de marcadores, pode valer a pena visitar o painel de controlo para verificar se novos programas têm surgido, e em caso afirmativo, desinstalá-los.

Faça uma revisão e limpeza ao seu browser

Verifique se o seu browser está configurado para bloquear a instalação de extensões por defeito e está configurado para bloquear anúncios pop-up. É que mesmo os malwares mais sofisticados não fazem magia – apesar do Win32/Boaxxe ser carregado com técnicas furtivas avançadas, pode ser detectado se olhar atentamente para o seu browser. O Win32/Boaxxe.BE instala as suas extensões no Chrome e no Firefox de forma visível e, por isso, irão aparecer no painel de extensões.

Freeware nem sempre significa grátis

Apesar de um programa poder ser livre, o que parece sempre muito bem, deverá merecer sempre a atenção do utilizador. Muitas vezes o adware é entregue como parte do software “livre” e com o “consentimento” do utilizador, graças às linhas profundamente enterradas no contrato de licenciamento. Pense sempre se necessita realmente de um software antes de o descarregar.

Difícil de “matar” – mas vale sempre a pena

Se o seu PC já tem alguns anos e normalmente é muito utilizado, a desinstalação de software pode ser uma tarefa muito difícil. Porém o adware pode ser “morto”. Veja a lista de aplicações instaladas no seu computador e identifique todos aqueles cujo nome não conhece nem sabe para que servem. Utilize o Google para pesquisar acerca desses programas desconhecidos e veja se se tratam de aplicações fidedignas ou de ameaças.

Tente ler “verdadeiramente” os contratos de licenciamento

Não necessita de ter sempre um advogado por perto, porém tenha cuidado com o software “livre” – abra o acordo de licenciamento e procure por palavras como “informação” e “publicidade”. Leia sobre o programador – e use o Google para obter opiniões antes de instalar.

Barras de ferramentas são ferramentas de que não precisa

Não contente por fornecer aos cibercriminosos muitos dos “pontos de entrada” que utilizam normalmente para atacarem os PCs, o java também “oferece” aos utilizadores uma barra de ferramentas para o motor de busca “Ask”, cada vez que instala uma das suas muitas actualizações de segurança. Tire o visto dessa caixa. O Ask inclusivamente está muito mais carregado de anúncios do que o Google.

Se o seu navegador pedir permissão para uma determinada aplicação, muita atenção

Tanto o Chrome como o Firefox notificam-no acerca da instalação de uma extensão no browser – não ignore esses avisos. O Adware é frequentemente instalado desta forma. Assim que ler o aviso e não reconhecer o programa, opte por não o instalar. Isto não se aplica, contudo, a malware furtivo como o Boaxxe.32, que chega disfarçado. É por este motivo que vale sempre a pena visitar a pasta alusiva às extensões instaladas, muitas vezes apenas para verificar se não está presente software clandestino.

A maioria dos programas anti-adware é, na realidade, adware

A pior coisa que pode fazer é procurar por software “anti-adware” num motor de busca. A Internet encontra-se povoada por adware disfarçado que é muitos casos, bem pior do que o que já tem no seu computador. É como tentar curar-se de uma gripe, injectando-se com o vírus ebola. Porém importa salientar que existem alguns programas legítimos, e bons, porém, a maioria dessas ferramentas “livres” são pura e simplesmente armadilhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*