Neste Natal foram muitas as pessoas a serem brindadas com dispositivos Android – tendo-se registado um número muito elevado de activações diárias. Se foi um dos sortudos, saiba que existem algumas medidas sensatas a tomar, antes passar a utilizar o seu dispositivo no dia a dia, especialmente se for para efeitos de trabalho.

Lembramos que o ano de 2013 ficou marcado pelo surgimento de diversas histórias assustadoras acerca de dispositivos Android, muitas delas relacionadas com malware e embora algumas fossem exageradas, a maioria está perto da verdade.

Nas nossas previsões anuais para 2014 e balanço dos anos transactos, constatámos que as detecções de malware em sistemas Android aumentaram 60% entre 2012 e 2013, sendo que foram surgindo novas variantes de malware que visavam sobretudo aplicações bancárias online. A par destas estiverem também presentes gerações mais antigas de malware que levavam o utilizador a ligar para números premium ou bombardeavam os sistemas operativos Android com publicidade.

Se está a iniciar-se no mundo Android, saiba que este sistema operativo oferece agora protecção anti-malware, para além de um sistema anti-roubo, silenciosamente lançado pela Google para muitos utilizadores Android. Para além disso, se descarregar aplicações antivírus gratuitas, como o ESET Mobile Security e Antivirus irá garantir que o seu dispositivo e os seus dados estão seguros.

Utilize os bloqueios de ecrã

Diversos dispositivos Android dos mais variados fabricantes vêm com sistemas de segurança embutidos, porém os mais eficazes pertencem à Google e estão presentes em praticamente todos os smartphones e tablets. A forma mais básica de segurança passa pelo bloqueio de ecrã e deverá activá-la logo após começar a utilizar o seu dispositivo Android. Para esse efeito, vá a Definições, escolha a opção Segurança e em Bloqueio de Ecrã escolha o tipo de protecção que pretende activar. Poderá utilizar em alguns modelos o desbloqueio através do rosto, o desbloqueio por voz, o desbloqueio padrão, o PIN ou para finalizar, desbloqueio por palavra-passe. As duas opções mais seguras serão provavelmente o padrão, desde que seja algo elaborado, e a palavra-passe.

img1

Protecção a dobrar

Para estar mais protegido, mesmo que descubram o seu código padrão pode adicionar uma nova linha de protecção ao seu dispositivo Android, utilizando uma aplicação gratuita denominada App Lock e que segundo os seus criadores, é o programa mais descarregado na Google Play Store. Esta aplicação permite a utilização de uma palavra-passe para bloquear o acesso aos programas mais importantes, como o e-mail, Dropbox, ou qualquer outro programa que fornecer dados importantes aos cibercriminosos.

app

Se partilha dispositivos, tenha cuidado com o Google Now

Agora o serviço da Google pode ser acedido através dos dispositivos Android, quer através de um gesto para cima a partir da parte inferior do ecrã, ou através de uma caixa de pesquisa do Google em forma de Widget. Usado com cuidado, é óptimo – uma vez que disponibiliza “reminders” acerca de eventuais vôos de que irá necessitar, condições de tráfego no seu trajecto (com base em dados de GPS recolhidos pelo aparelho). Embora tudo isto seja muito interessante, tenha em conta que qualquer dispositivo que utilize a mesma conta Google terá acesso a todas essas informações.

googlnowokay

Vai levar o seu dispositivo para o trabalho? Fale com o departamento técnico

A tendência dos trabalhadores levarem o seu dispositivo para o trabalho, tem vindo a aumentar todos os anos. Porém deverá falar com o departamento técnico da empresa, antes de utilizar o seu dispositivo Android para efeitos de trabalho. Lembre-se que um simples e-mail ‘enviado’ pode conter informações valiosas para um cibercriminoso que tem como objectivo entrar na rede da empresa.

Perdeu o seu dispositivo? Não entre já em pânico!

No caso de não saber o paradeiro do seu dispositivo, a Google poderá ajudá-lo. Visite a página Gestor de Dispositivos Android do Google para activar este serviço e enquanto estiver ligado na sua conta Google, poderá forçar um dispositivo, mesmo em modo silencioso a tocar, bloqueá-lo ou revelar a sua localização num mapa. Mesmo que possua diversos dispositivo Android, vai conseguir vê-los a todos. Se necessitar de uma proteção mais avançada deverá recorrer a aplicação antivírus, tais como o ESET Mobile Security e Antivirus.

nexus

Tem informações confidenciais no seu smartphone? Não as guarde num cartão SD amovível

Se transporta consigo informações confidenciais nunca as deverá manter num cartão SD amovível. Isto poderá facilitar em larga escala, o acesso dos cibercriminosos aos seus dados. Certifique-se que todos estes dados são armazenados na memória interna do dispositivo e proteja-o com uma palavra-passe forte. Entretanto, lembre-se que o Gestor de Dispositivos Android, da Google, disponibiliza opções úteis para limpar dados remotamente se um telefone for roubado. Para além disso, aplicações AV, tais como o ESET Mobile Security e Antivirus oferecem mais opções para os utilizadores, incluindo reprodução de sons e bloqueio remoto de dispositivos.

Encriptar o seu telemóvel vai atrasá-lo – mas garante a protecção dos seus dados

Encriptar os dados do seu dispositivo, poderá atrasar o funcionamento, porém é uma acção essencial caso transporte consigo informações valiosas alusivas à sua empresa, protegendo de forma eficaz os dados, mesmo que o smartphone caia nas mãos erradas. Para aceder a esta opção basta ir a Definições, depois a Segurança e escolher a opção Encriptar Telefone. Assim que activar esta opção deverá aguardar até que todos os dados estejam encriptados.

encrypt_now

O Google Play não é perfeito – mas é mais seguro que lojas não oficiais

Para quem passa de iOS para Android, o facto de algumas aplicações maliciosas e spam poderem chegar à loja oficial da Google pode causar alguma estranheza. Porém e apesar destas eventualidades é sempre mais seguro adquirir-se as aplicações no Google Play, do que em outras lojas alternativas. Importa salientar que assim que os utilizadores se queixam, a Google remove com celeridade as aplicações em causa e que podem causar dados ao utilizador.

O “Root” não é necessariamente uma obrigação

Muitos utilizadores sonham com o root nos seus smartphones, uma vez que passa a permitir, entre outras coisas, remover aplicações indesejadas que acompanham o dispositivo quando o adquirimos e que podem estar ligadas ao fabricante ou ao operador. Porém, para utilizadores mais inexperientes, o root pode criar novos riscos – elimina muitas das protecções integradas dos sistemas android e permite que as aplicações instaladas possam ter um acesso total ao telefone. Aplicações maliciosas com acesso root podem causar muito mais danos do que as normais –

Verifique atentamente o ecrã de permissões quando instala uma aplicação

A maioria dos utilizadores são impacientes quando estão no processo de compra e praticamente nem reparam na janela de permissões quando adquirem e instalam uma aplicação. Esta é uma atitude errada, uma vez que esta janela é a principal defesa contra a entrada de malware. Se instalar uma aplicação que tem uma lista enorme de acessos e acções que poderá efectuar, desconfie. Para além disso, se algo não fizer sentido não instale. Porque motivo havia de um papel de parede necessitar de aceder à função de envio de SMS?

lock-down-prevent-android-apps-from-exposing-your-privacy-nexus-7-tablet-jelly-bean-4-3.w654

Não instale aplicações bancárias a partir de uma ligação

Diversas organizações em todo o mundo têm alertado os utilizadores para o risco que representa a instalação de aplicações bancárias falsas que normalmente chegam ao utilizador através de publicidade ou emails fraudulentos. Nunca instale aplicações que chegam a partir de ligações duvidosas e utilize sempre o Google Play para o efeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*