Quando Hollywood cria cenas envolvendo hackers, qualquer pessoa suficientemente inteligente para trabalhar com um PC lança normalmente um pequeno riso, especialmente quando surgem no ecrã mensagens a mostrar “Upload de Vírus 97% completo”.

Já a nova aposta da Ubisoft, Watch Dogs, é algo muito mais realista e dá uma visão futurista do poder que os hackers têm actualmente nas mãos.

Criado, em parte, como resposta à rede de 10 mil câmaras de segurança que o governo possui em Chicago, em Watch Dogs o jogador assume o papel de um vigilante, à procura de vingança no mundo real e virtual – sendo que utiliza para o efeito uma aplicação para ver através das câmeras como se tratassem dos seus próprios olhos. Na viagem de vingança de Watch Dogs irá contornar as protecções de tudo e de todos no seu caminho.

Revelado como um dos primeiros jogos para consolas da nova geração, como a PS4, Watch Dogs tornou-se rapidamente num dos títulos mais aguardados.

Os responsáveis pela programação deste jogo afirmam que as aplicações e os truques utilizados pelo protagonista do jogo, Aidan, estão alteradas para se adaptarem à história, porém o Rob Waugh, repórter da ESET e viciado em jogos, a maioria dos truques que esta personagem utiliza não são ficção científica e encontram-se muito perto da realidade.

watch-dogs1

1) Contornar as protecções de uma cidade, subúrbio a subúrbio

“Basicamente, os CTO, ou Centros de Controlo, estão distribuídos por toda a cidade, sendo que Aiden deve ganhar o controlo de cada um deles, de forma individual, para dar largas a todas as suas habilidades de hacker. Dito de outra forma, as capacidades de hacking de Aiden estão diretamente ligadas à sua capacidade de explorar a infra-estrutura dos CTO. Ele deverá instalar um rootkit na sala de controle para ter acesso ao sistema em todos os distritos”, afirma Dominic Guay, responsável pelo desenvolvimento de Watch Dogs.

Segundo Rob Waugh, da ESET, “Aiden – um homem cuja família foi morta – pode assumir o papel de um herói ou de um vilão, porém as suas armas principais serão sempre as violações de dados . Como qualquer cliente do eBay, da Target, ou de outro serviço online poderá dizer, estes casos são muito reais – actualmente. Porém, uma verdadeira violação de dados leva meses a preparar e tudo é feito de forma cuidadosa”.

Watchdogaiden

2) Detectar as pessoas com dinheiro e poder que passam na rua

“O Aiden pode facilmente explorar tudo o que se encontra ao seu redor, para armazenar informações e identificar os inimigos antes de decidir o que fazer. Este facto é tão útil para os jogadores furtivos como para os jogadores de acção porque os inimigos vêm com etiquetas e todos os seus momentos serão conhecidos”, afirma Jonathan Morin, Director Criativo.

“As actualizações ao smartphone do Aiden permitem a detecção de cidadãos abastados, à medida que eles passam, de modo a que ele saiba a quem poderá recorrer, quando necessitam de chaves de sistema ou apenas bons carros.

Nível de realismo: Média. Segundo, Rob Waugh: “Não existe nenhuma aplicação que possa solicitar tantas informações em tantos lugares diferentes de um modo tão rápido. Porém estas preocupações existem e é aliás por este motivo que algumas pessoas se sentem tão pouco à vontade com dispositivos como os Google Glass. As pessoas têm receio que as aplicações possam recolher dados que permitam descobrir o seu endereço de casa, trabalho, e outras informações privadas”.

3) Controlar totalmente as câmaras de segurança

“Na maioria dos jogos, as câmaras de segurança são uma ameaça. Em Watch Dogs, são as ferramentas do jogador. Uma vez que a personagem principal, Aiden, tem acesso directo aos CTO, ele pode usar a maioria das câmaras livremente, sem qualquer perigo de ser descoberto. Para além disso pode apagar os dados gravados ao mesmo tempo que está a ser filmado pelo sistema de vigilância CTO”, afirma Danny Belanger, designer principal do jogo. O jogo é de certa forma um protesto contra as autoridades de Chicago que pretendem instalar 10 mil câmaras em toda a cidade.

Nível de realismo: Baixo. Segundo, Rob Waugh “A ideia que Hollywood nos passa do típico guarda de segurança a olhar para uma parece de TVs ao mesmo tempo que dorme ou come bolachas não é uma representação exacta de como funcionam as câmaras de segurança nos dias de hoje. Não existe uma única rede para contornar, nenhum “node” que transforme o hacker no rei da CCTV, como em Watch Dogs.

chaos

4) Destruir Estações Eléctricas e parar comboios

“Primeiro, irá controlar em tempo real a infra-estrutura da cidade: semáforos, pontes levadiças, comunicações, o L-Train e muito mais. Usando estes meios o jogador poderá criar problemas em toda a cidade que terão impacto sobre as pessoas que nelas habitam, ajudando o utilizador a atingir de forma mais eficaz os seus objectivos. A imprensa irá falar da forma como as suas acções afectam o relacionamento com o mundo de Watch Dogs. Tudo isto vai levar a simulação da cidade a um nível totalmente novo “, afirma Jonathan Morin, Director Criativo do jogo. Isto culmina com o poder de se poder explodir coisas com uma simples aplicação.

Nível de realismo: Médio. Waugh explica que “o ataque alegadamente patrocinado pelo estado contra a central Busehr no Irão, com o worm Stuxnet aumentou a consciência das pessoas acerca da fragilidade de alguns sistemas de controlo industrial, e as empresas de energia estão a reagir, assim como as redes de transporte. Um especialista em phishing da empresa PhishMe disse em 2013 que tudo o que as atacantes necessitavam era de terem sorte com um email de spear-phishing para conseguirem desactivar as centrais de produção de energia. No caso do jogo, um vigilante solitário a atacar a partir de um smartphone, facilmente detectável, seria encontrado rapidamente e não apenas pelos meios de comunicação.”

ar

5) A realidade aumentada enlouquece

“Irá ter acesso a todos os dispositivos móveis, laptop e computadores. Invadir a privacidade de todas as pessoas vai levá-lo organicamente a todos os tipos de histórias e experiências de jogo. Gostamos de explorar todos os aspectos ligado a conectividade e o jogo em si é fundamental para isso. Os Jogos de Realidade Aumentada estão cada vez mais populares” afirma Jonathan Morin, Director Criativo

Nível de realismo: Alto. Segundo Rob Waugh: “Algo tão simples como aceder a um Wi-Fi público pode tornar os seus dados instantaneamente visíveis. A segurança informática é uma questão tão importante que os militares americanos estão a investigar uma forma de utilizarem a realidade virtual como adjuvante neste campo.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*