Embora o LinkedIn possa não ter um registo limpo ao nível de falhas de segurança, está determinado em precaver-se contra futuros problemas e como tal, segundo uma mensagem colocada no seu blog oficial, vai lançar três novas ferramentas de segurança que vão garantir aos utilizadores controlarem a sua conta e privacidade com maior eficácia.

Em primeiro lugar vai poder verificar se alguma outra pessoa está ligada com a sua conta e onde. Imagine que está em casa ligado na sua conta do LinkedIn e não se recorda se deixou a sessão aberta no seu escritório. Com esta ferramenta vai poder saber. Imagine que um cibercriminoso roubou a sua palavra-passe e está a aceder à sua conta do outro lado do mundo. Esta ferramenta vai-lhe permitir verificar se essa situação se confirma ou não.

Sessões activas no LinkedIn

linkedin-sessions

A imagem acima mostra a secção que revela as sessões activas. No nosso caso não existe qualquer risco, uma vez que existe apenas um computador ligado à conta e que é o nosso.

Para além de saber as sessões que estão activas, pode ainda obter informações acerca do sistema operativo e do browser usado, bem como da localização aproximada do utilizador. Poderá terminar ligações activas rapidamente e com apenas um clique.

Sessões Múltiplas

linkedin-multiple-sessions

Se por algum motivo, o utilizador verificar que surgem localizações e dispositivos que não reconhece, deverá considerar mudar a palavra-passe de imediato e activar a autenticação de dois factores do LinkedIn.

Alteração de Palavra-Passe

linkedin-password-change

Agora o LinkedIn fornece mais informações ao utilizador quando se altera a palavra-passe. Deste modo o utilizador pode ficar a saber quando e onde a alteração de palavra-passe ocorreu.

Exportação de Dados

data-archive

Finalmente, o LinkedIn aprendeu com o Facebook e a Google e disponibiliza agora uma forma dos utilizadores exportarem todos os dados que este site armazena sobre si. Assim que faz o pedido, são necessárias cerca de 72 horas para se juntarem todos os dados, sendo que quando está pronto para ser descarregado, o utilizador recebe um email com esta informação.

Embora nenhuma destas funcionalidades sejam extremamente inovadoras, é bom ver o LinkedIn a lançá-las e a dar um maior controlo aos milhões de utilizadores que possui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*