Foi esta semana que a Microsoft surpreendeu o mundo em São Francisco, nos Estados Unidos, ao anunciar que a próxima versão do seu sistema operativo para computadores será a 10 e não a 9 como muitos esperavam.

O Windows 10 foi anunciado como o sistema operativo da convergência e isto porque quer dar uma experiência de utilização semelhante em todos os dispositivos, desde computadores a consolas, passando por smartphones e tablets.

É óbvio que dependendo das especificações de hardware de cada dispositivo, este sistema operativo poderá apresentar algumas diferenças no funcionamento.

cd7e51ee-7b4f-43fe-8c5b-b334d1bfd5d4_21

Nas palavras da Microsoft, o Windows 10 vai correr num número incrível de dispositivos – desde a internet das coisas, até aos servidores em centros de dados espalhados em todo o mundo. Alguns desses dispositivos podem ter ecrãs de 4 polegadas, outros 80 e alguns podem até não ter ecrã.

Importa salientar que não estamos propriamente a falar de uma interface de utilizador para todos os produtos – mas sim de uma família de produtos optimizada para cada dispositivo.

Mas existem mais novidades. O menu Iniciar está de volta (palmas) e vai oferecer o acesso rápido a que estávamos habituados às funções mais utilizadas. Este regresso é marcado com algumas novidades, nomeadamente pela inclusão de um novo espaço que pode ser personalizado com aplicações, programas, websites, entre outros. Importa destacar ainda outra alteração que é a possibilidade de se abrir as aplicações adquiridas na Windows Store, como os restantes programas instalados no computador.

83bb2cdb-7c79-49b7-a10d-4a41d110abb3_25

No Windows 10 será ainda possível criar-se múltiplas áreas de trabalho, sendo que através de um simples botão poderemos ver quais as aplicações que se encontram abertas e alternar facilmente entre elas.

O gigante de Redmond já disponibilizou hoje a versão Technical Preview aos participantes do Windows Insider Program. A versão final deverá chegar aos nossos computadores em 2015.

7a8871a5-b11a-479e-8187-ce6759853353_23

Quanto a requisitos a regra até é simples. Se o seu computador conseguir executar o Windows 8.1, pode avançar. Se não tiver a certeza, não se preocupe — o Windows irá verificar o seu sistema para garantir que pode instalar a versão de pré-visualização. Se ainda assim tiver dúvidas, eis os requisitos mínimos exigidos pelo sistema:

Processador: 1 GHz ou mais rápido

RAM: 1 GB (32 bits) ou 2 GB (64 bits)

Espaço livre no disco rígido: 16 GB

Placa gráfica: dispositivo gráfico Microsoft DirectX 9 com controlador WDDM

Conta Microsoft e acesso à Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*