Muitas empresas estão a deixar os seus ficheiros confidenciais em risco devido à alargada partilha dos mesmos com os colaboradores, afirma um novo estudo realizado pelo Ponemon Institute.

O relatório intitulado ‘Corporate Data: A Protected Asset or a Ticking Time Bomb?’ inquiriu 2,276 funcionários de empresas nos Estados Unidos, Inglaterra, França e Alemanha acerca dos seus acessos a dados empresariais. 71% afirmaram terem tido acesso a informações e ficheiros que não deveriam ver e mais de metade (54%) disseram que o seu acesso a esse tipo de dados era frequente ou muito frequente. Já 76% referiram que o cargo que ocupam requer que tenham acesso a informações sensíveis como dados de clientes, fichas de colaboradores, relatórios financeiros e outros documentos confidenciais.

50% dos utilizadores finais e 74% dos administradores de TI consideram que os erros internos das empresas e más práticas são a causa frequente para fugas de informação. 67% dos profissionais de TI afirmam ainda que as suas empresas já tiveram problemas relacionados com o roubo ou perda de dados nos últimos 2 anos. Apenas 22% dos empregados afirmaram que a suas empresas sabiam porque ocorreram as perdas de dados, ficheiros ou emails.

O Presidente e Fundador do Ponemon Institute, Doutor Larry Ponemon alertou para o facto de as fugas de dados estarem a tornar-se cada vez mais frequentes e este tipo de acessos sem monitorização ou conhecimento da empresa poder tornar-se um problema muito grave para as empresas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*