As empresas vão passar a ter uma abordagem muito mais forte, no que diz respeito a falhas de segurança e segundo um estudo recente poderão inclusivamente penalizar os colaboradores que abrem a porta à perda de dados.

O estudo, intitulado Defending Data: Turning Cybersecurity Inside Out With Corporate Leadership Perspectives on Reshaping Our Information Protection Practices, sugere que as empresas estão cada vez menos tolerantes no que diz respeito a práticas erradas de segurança.

Sem surpresas, a esmagadora maioria (93%) dos inquiridos consideram o “comportamento humano” como o maior problema no que diz respeito à proteção de dados.

“Já existe o reconhecimento de que todos são responsáveis pela cibersegurança e não apenas os administradores de sistemas”.

Neste sentido, a Nuix, que encomendou este estudo, acredita que as empresas vão começar a repreender funcionários que “entendam ou interpretem mal as políticas e procedimentos de segurança”.

Este estudo concluiu ainda que a maioria das organizações acreditam que a segurança da informação é uma das maiores prioridades das empresas, ao lado de rentabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*