Dois grandes ataques informáticos desviaram 50 milhões de dólares do Banco belga Crelan e 80 milhões do fabricante austríaco de peças para aviões FACC.

As declarações oficiais das duas empresas revelaram poucos detalhes acerca destes acontecimentos, mas ficou-se a saber que caíram numa fraude conhecida como BEC ou Business Email Compromise (Correio Empresarial Comprometido).

O denominador comum nos dois ataques é que os criminosos conseguiram enganar os departamentos financeiros das empresas, levando-os a enviar dinheiro para outra conta bancária. Tudo isto através da utilização de uma conta de e-mail comprometida.

Este tipo de esquema, pode ser utilizado de diversas formas. Os criminosos podem utilizar informações que tenham vindo a roubar de diversos e-mails com o objetivo de orientarem um pagamento legítimo para outra conta bancária, ou podem criar um email falso que pareça ter sido enviado por um diretor ou outro elemento executivo.

Independentemente do método utilizado, estes esquemas são muito comuns e representam atualmente uma ameaça a nível global, segundo a polícia americana e o FBI.

Algumas estatísticas do Internet Crime Complaint Center (IC3), uma divisão do FBI, revelam que desde 2013, quando o IC3 começou a seguir de perto os esquemas BEC, mais de 7000 empresas foram atacadas, levando a perdas na ordem dos 740 milhões de dólares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*