Segundo um novo estudo realizado pela Aviva, 44% das empresas inglesas consideram estar a salvo do cibercrime.

O estudo SME Pulse concluiu que duas em cada cinco empresas consideram a ocorrência de crimes informáticos pouco provável, apesar de um terço das organizações já terem sido vítimas de cibercrime (incluindo phishing e farming).

O mesmo estudo revela também que apenas um quarto das empresas se está a proteger para um eventual ataque informático.

Segundo Angus Eaton da Aviva, “proteger as empresas contra o cibercrime é sempre importante uma vez que os clientes querem ter a certeza que os seus dados estão em boas mãos”.

Ainda neste estudo, um terço das empresas assumiram que sofreriam perdas totais caso fossem vítimas de cibercrime. Em simultâneo, um quarto das empresas não sabem como se proteger deste tipo de ameaças.

É importante que qualquer empresa tenha o seu próprio plano de segurança e que promova uma utilização segura dos computadores.

Este plano deve incluir algumas regras básicas, como não abrir emails suspeitos ou anexos, que poderão conter vírus.

É importante também que as empresas apostem na encriptação de dados, utilizem palavras-passe complexas e atualizem o seu software regularmente.

Em Inglaterra, ocorreram 2.5 milhões de incidentes relacionadas com o cibercrime entre Maio e Agosto de 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*