Segundo um novo relatório lançado pelo operador de telecomunicações americano, Verizon, o ransomware é cada vez mais utilizado nos ataques informáticos e aumentou 16% nos últimos 12 meses.

Estas formas de ataque assumem-se como muito perigosas, especialmente pelos alvos normalmente escolhidos, como por exemplo, os Hospitais.

O relatório revela que 89% dos ataques envolvem espionagem financeira ou industrial.

Outra das ameaças em franco crescimento é o Phishing, especialmente porque muitos utilizadores ainda não estão preparados para identificar e lidar com este tipo de ataques.

Segundo a Verizon, em 2014 foram abertas 23% de mensagens com ataques de phishing, sendo que este número aumentou para 30% em 2015.

O Phishing tem sido utilizado por cibercriminosos já há vários anos numa tentativa de ganharem acesso a informações confidenciais. Podem manifestar-se sob a forma de email, mensagem de texto ou até um site que se faz passar por oficial.

Mas como se processam a maioria dos ataques? Os autores do relatório traçaram um fio condutor.

Em primeiro lugar o utilizador recebe um email com phishing que aponta para um website falso ou contém um anexo malicioso.

O utilizador acede ou site ou executa o anexo.

A partir do momento que o utilizador cai no esquema, passa a ser possível decarregar-se e instalar-se no computador diversas formas de malware que poderão encriptar dados, aceder a informações ou roubar credenciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*