Fuga de dados: Empresas vulneráveis pela mão de ex-colaboradores

0
19
Fuga de Dados

Quando se fala em fuga de dados, há um estudo recente da OneLogin que tem obrigatoriamente de ser considerado. Tudo isto porque as empresas estão vulneráveis em relação a potenciais fugas de dados pela mão dos ex-colaboradores, pelo facto de não desativarem o acesso à rede empresarial quando estas pessoas deixam a organização.

Este estudo revelou que mais de metade (58%) dos ex-funcionários ainda conseguem aceder a todas as aplicações da empresa, meses depois de terem saído.

Importa salientar que este é um risco comprovado, uma vez que 24% das empresas sofreram fuga de dados pela mão de antigos funcionários.

O estudo que foi realizado em Inglaterra, considerou as respostas de mais de 600 responsáveis de TI e revelou que metade desses entrevistados não utilizavam qualquer tecnologia automatizada para desativar o acesso dos ex-funcionários.

O facto da maioria das empresas (92%) tentarem cortar o acesso manualmente pode explicar por que motivo um mês depois, 28% dos ex-funcionários ainda conseguem aceder à rede e às aplicações empresariais.

Para Alvaro Hoyos, Diretor de Segurança da Informação da OneLogin, “muitas empresas estão a enterrar as suas cabeças na areia quando se trata desta ameaça básica, mas significativa, para os dados, receita e imagem de uma marca”.

Este responsável afirma ainda que o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) pode colocar a pressão necessária nas empresas para lidarem com esta situação.

“O primeiro passo é reconhecerem o problema, algo que estas empresas fizeram. Agora necessitam de tomar medidas para o corrigirem, utilizando as ferramentas disponíveis “.

Mais informações acerca do RGPD e encriptação podem ser encontradas aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*