Adeptos do BYOD não estão preocupados com os riscos

0
126

Os utilizadores de smartphones que trazem os seus próprios dispositivos para o trabalho não estão preocupados com a segurança – sendo que apenas um terço (27%) daqueles que tiveram problemas de segurança admitiram esse facto ao seu empregador.

Um em cada quatro utilizadores admitiu que seu dispositivo particular tinha causado um problema de segurança no ano passado, de acordo com uma pesquisa Gartner.

O estudo envolveu 995 funcionários que usaram um dispositivo móvel pessoal no trabalho, tendo-se concluído que pelo menos durante uma hora os smartphones ou tablets foram utilizados para trabalhar.

Meike Escherich, investigador da Gartner, afirmou que “a ameaça de ataques informáticos em dispositivos móveis está a aumentar e pode resultar em perda de dados, falhas de segurança e outras violações.”

“Um dos maiores desafios para os responsáveis de TI é certificarem-se de que os utilizadores compreendem as consequências das más práticas da utilização de dispositivos móveis e de que os seus colaboradores e colegas executam todos os passos necessários para a protecção dos seus smartphones ou tablets”.

Muitas empresas não estão a considerar os riscos decorrentes do BYOD – como o caso de ficheiros confidenciais saírem da empresa em dispositivos inseguros. Uma pesquisa realizada no ano passado, descobriu que 40% das empresas nem sequer consideram o BYOD como uma ameaça.

No início deste ano, Rolf von Roessing, diretor da ISACA, afirmou que em muitos locais de trabalho, as equipas de segurança estão a enfrentar uma “onda” de desafios causada pela utilização de dispositivos móveis particulares.

“Para uma proteção eficaz, os profissionais de segurança necessitam de ter acesso aos sistemas operativos móveis, porém isso nem sempre é possível. Devido a este facto, apenas 30% a 40% dos dispositivos estão sob o radar”, afirmou von Roessing.

Outros valores do mais recente estudo da Gartners, realizado nos Estados Unidos, concluiu que 59 por cento dos inquiridos que utilizam regularmente os seus dispositivos particulares no trabalho ainda não assinaram um acordo formal com o seu empregador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*