Um engenheiro de software chamado Robert Heaton descobriu uma vulnerabilidade no WhatsApp que permite espiar a atividade de outras pessoas. Embora a falha de segurança não possa ser utilizada para ver o conteúdo das mensagens, permite saber se, por exemplo, duas pessoas estão a conversar online, ou não.

Para um utilizador mal intencionado se aproveitar desta falha, necessita apenas de um computador ligado à Internet e de uma extensão do Chrome que contém apenas quatro linhas de código. Com estas ferramentas, passa a poder bisbilhotar a vida dos outros utilizadores.

O facto mais preocupante é que esta vulnerabilidade não é exclusiva do WhatsApp, uma vez que recentemente alguém já fez o mesmo com o Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*