WannaCryptor voltou à vida nos computadores da Boeing

0
190

O Wannacryptor, também conhecido como WannaCry, parece estar de volta e atingiu uma fábrica da Boeing em North Charleston, Carolina do Sul, na quarta-feira, segundo o jornal Seattle Times.

Ao contrário da infecção de maio de 2017, o novo ataque parece não ter causado danos significativos. Apesar disso, o simples facto deste ransomware ter reaparecido foi o suficiente para fazer soar alguns alarmes dentro da conhecida empresa de produção de aviões.

O ataque foi revelado através de um memorando que Mike VanderWel, engenheiro-chefe de produção da Boeing Commercial Airplane, enviou para a equipa, a solicitar que “todos colocassem as mãos no convés”.

Entretanto a Boeing já divulgou um comunicado que revela mais alguns esclarecimentos acerca deste assunto. A comunicação considera as notícias que vieram a pública como exageradas e imprecisas e revela que a infecção não foi nem de perto, nem de longe, tão severa como inicialmente se falava.

O Wannacryptor (detectado pela ESET como WannaCryptor.D e também conhecido como Wcrypt) ganhou fama após um ataque que começou a 12 de maio do ano passado. Espalhando-se rapidamente, acabou por afetar cerca de 300.000 computadores em aproximadamente 150 países.

O incidente neste fabricante de aviões serve para destacar os riscos de não instalar as atualizações de segurança. De facto, as correções para as falhas de segurança que o WannaCryptor explorou haviam seido lançadas pela Microsoft dois meses antes do ataque de maio de 2017.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*