11 hábitos de segurança a adotar já em 2019

0
418

Mais que uma lista de resoluções de ano novo, existem práticas que são essenciais adotar para um uso mais seguro da tecnologia.

Na ESET consideramos que a adoção de hábitos de segurança não têm data certa, mas sim que é importante incentivar a algumas práticas que permitam aos utilizadores disfrutar mais do uso da tecnologia (e evitar dores de cabeça), partilhamos, assim, uma lista de boas práticas que todos deveriamos adotar já.

1. Denuncie qualquer tipo de abuso que assistas nas redes sociais

As redes sociais são muitas vezes o cenário onde acontecem os maiores delitos informáticos. Sejam casos de grooming, assédio, ou de outro tipo, e é sempre, mas sempre importante denunciar. Algumas redes sociais como o Facebook oferecem um guia para reportar algo impróprioque contempla casos que vão desde um perfil falso, conteúdos ofensivos ou outro tipo de delito de carácter sexual, entre outros. 

2. Não partilhe notícias e concursos de reputação duvidosa

As notícias falsas são um problema, já que, dada a natureza das redes sociais e o facto de muitas destas notícias apelarem à emoção, tornam-se rapidamente virais. No caso dos concursos é importante considerar alguns pormenores, como sejam os termos e condições, identificar facilmente o organizador, a existência de uma data de entrega de prémios, assim como da existência de outros concorrentes. 

3. Se está perante um ataque ou golpe partilhe a informação nas redes sociais

Se lhe chegar uma mensagem através de e-mail ou redes sociais que se trate de uma fraude avise quem lhe enviou a mensagem e todos os seus contactos do que está a acontecer, para que não caiam na mesma armadilha e possam também alertar outras pessoas.

4. Verifique novamente quais as permissões das apps associadas ao seu perfil 

Quando sucedeu o escândalo do Facebook com a Cambridge Analytica verificando-se que a rede social tinha cedido dados privados, recolhidos através de uma aplicação que os utilizadores instalavam sem ler as condições e permissões da mesma as permissões, a consciência e o valor das informações pessoais tornou-se evidente. 

Ao longo do último ano verificámos diversos casos e tentativas de enganar utilizadores através de permissões solicitadas aquando da instalação de apps falsas, aproveitando-se do sucesso de determinados jogos, como foi o caso do Fortnite para Android.

5Configure a privacidade das suas contas e/ou perfis

A excessiva troca de informação digital pode ter as suas consequências, sobretudo nas redes sociais. É por isso recomendável limitar ao máximo o acesso de terceiros aos seus dados, rever as permissões que concede com alguma regularidade e configurar melhor as opções de privacidade disponíveis em cada uma das redes sociais que utiliza.

Neste sentido, o mais seguro é sempre evitar publicar o que não quer que o público veja. De qualquer forma, pense como um atacante: a informação que publica pode ser usada contra si? Se sim, então não partilhe.

6. Não identifique terceiros sem o seu consentimento

Muitas pessoas não desejam expor-se nas redes sociais e essa decisão deve ser respeitada. Como tal, antes de identificar um amigo, conhecido ou contato, pense duas vezes. Mesmo quando não se trata de uma imagem pessoal ou de um evento da vida real, aquilo que é engraçado para si pode não ser motivo de diversão para a pessoa identificada.

7. Não partilhe, nem envie ficheiros antes de verificar que os mesmos são seguros

É comum que os atacantes infetem as suas vítimas através de ficheiros anexos. Estes podem chegar através de e-mail, das redes sociais ou apps como o WhatsApp. Como tal, é importante que, antes de reenviar qualquer ficheiro a um ou mais dos seus contactos, perca alguns segundos a verificar se as origens dos mesmos são de fonte segura. 

8. Actualize as suas passwords

Outra prática que deveria juntar à sua lista de resoluções para o ano que agora começa passa pela atualização das passwords. Até pode ser uma dor de cabeça mudar as passwords de todas as suas contas, mas fazê-lo pode ajudar a evitar complicações maiores. Para ajudar a recordar múltiplas passwords distintas, pode utilizar gestores de passwords, como o KeePass. Com esta ferramenta poderá armazenar o nome do utilizador e a password de cada plataforma e atualizar a informação sempre que faça uma alteração.

9. Ative o segundo fator de autenticação

Ative o segundo fator de autenticação em cada um dos serviços sempre que seja possível (sempre e quando está disponível), como acontece com a sua conta de correio eletrónico, o Gmail, Facebook, Instagram, Twitter ou outras plataformas. É uma camada de segurança adicional que ajuda a evitar que alguém possa aceder às suas contas sem o teu consentimento.

10. Atualize os seus dispositivos

Um hábito que seria realmente importante, como referem os especialistas em segurança, é o de manter os seus equipamentos e dispositivos em dia, com as últimas atualizações. Muitos ataques informáticos acontecem devido à exploração de vulnerabilidades que foram corrigidas com atualizações já disponibilizadas pelos fabricantes de software, como aconteceu com o ataque do ransomware WannaCry, que se aproveitou de uma vulnerabilidade nos equipamentos que utilizavam Windows, apesar da Microsoft ter lançado um patch para reparar essa falha poucos meses antes do massivo ataque que tanto estrago causou.

11. Faça backups da informação que considera importante (de forma regular)

Finalmente, para 2019 recomendamos que adote o hábito de fazer backup da sua informação mais importante. Nunca se sabe quando pode ser vítima de malware ou de algum problema que afete os seus equipamentos, ou mesmo de roubo do seu computador ou telemóvel. Em situações como estas, poder contar com um backup da informação tem um valor incalculável. Não espere sofrer algum incidente para fazer o backup das suas fotos, vídeos, ficheiros ou outro tipo de material. Que este seja o ano em que tem backups e toda a sua informação segura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*