Homem preso por apagar dados da empresa onde trabalhava

0
344

Um homem britânico foi condenado a dois anos de prisão depois de ter eliminado os dados da empresa onde trabalhava, de acordo com um relatório da polícia inglesa.

Steffan Needham, da Bury, Greater Manchester, trabalhou como consultor de TI numa agência de marketing e software digital chamada Voova ao longo de quatro semanas no início de 2016. Depois de ser demitido por mau desempenho, utilizou uma conta da Amazon Web Services (AWS) que pertencia a um antigo colega de trabalho para aceder a 23 servidores AWS, onde excluiu dados relacionados com os clientes da Voova.

Este problema custou à empresa £ 500.000 (US $ 650.000) em contratos perdidos, fazendo com que alguns colaboradores fossem embora. Os dados nunca foram recuperados. Agora que caminhamos para o Dia Mundial do Backup que se assinala a 31 de março, este caso revela a necessidade de se implementarem estratégias eficazes de proteção e recuperação de dados.

Needham só foi descoberto 10 meses após a onda de destruição de dados, que ocorreu entre 17 e 18 de maio de 2016. No início deste mês, Needham, agora com 36 anos, foi considerado culpado de duas acusações. Agora vai cumprir pena efetiva de prisão após um julgamento de nove dias.

“As suas ações, embora tenham envolvido apenas uns cliques num computador, resultaram em grandes perdas financeiras para a empresa em questão, e as pessoas perderam os seus empregos”, afirmou Giles Murphy, da equipa de Crime Informático da delegacia de Loddon Valley.

Segundo informações reveladas pelo tribunal, a empresa não utilizava nenhum sistema de autenticação multi-fatores. Isto teria sido crucial para evitar esta situação. Também teria sido necessário alguns controlos internos mais rigorosos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*