TOP 10 das ameaças que mais atacaram no mês de Setembro

As ameaças à segurança informática desenvolvem-se a um ritmo alucinante e o grande desafio é estarmos realmente protegidos. Se lê habitualmente o nosso blog, sabe que todos os dias estamos expostos a diferentes códigos maliciosos. O passado mês de Setembro não é excepção e como tal elaborámos uma lista do TOP de ameaças que mais atacaram os utilizadores de acordo com o nosso sistema de telemetria ESET LiveGrid.

TOP 10

1. HTML/ScrInject. A ameaça que mais atacou no TOP 10. 

Percentagem total de deteções: 13.19%

Primeiramente, diz respeito a Páginas HTML que possuem um script escondido ou Iframe que redireciona automaticamente para o download do malware.

2. JS/Adware.Subprop

Percentagem total de deteções: 8.51%

Corresponde a um código malicioso em JavaScript que, ao ser inserido num site, redireciona os utilizadores para sites de publicidade e pode produzir outros comportamentos indesejados.

3. JS/Adware.Popcash

Percentagem total de deteções: 3.62%

Corresponde a um código malicioso em Javascript. Assim, ao ser inserido num site, redireciona para sites e publicidade e pode produzir comportamentos indesejados.

4. JS/Adware.Agent.AF

Percentagem total de deteções: 3.09%

Como todas as detecções .Agent, esse nome aplica-se aos códigos maliciosos feitos em javascript que redirecionam para publicidade. Dito isto, eles podem gerar comportamentos indesejados, como pop-ups e janelas, e em alguns casos a instalação de outras famílias de malware. Por um lado, parece pouco perigoso, mas por outro torna-se muito incomodativo.

5. JS/Adware.Agent.AA

Percentagem total de deteções: 2.89%

Esta deteção corresponde a códigos maliciosos feitos em JavaScript que redirecionam para publicidade. Assim, elas podem gerar comportamentos indesejados, como a abertura de pop-ups e janelas no browser e em alguns casos a instalação de outras famílias de malware.

6. SMB/Exploit.DoublePulsar. Uma das ameaças mais perigosas no TOP.

Percentagem total de deteções: 2.10%

Permite a exploração de sistemas vulneráveis por Win32/Exploit.CVE-2017-0147.A, Win32/Filecoder.WannaCryptor malware.

7. JS/Adware.Revizer

Percentagem total de deteções: 1.89%

Corresponde a aplicações potencialmente perigosas em JavaScript que podem ser usadas para redirecionar o utilizador para sites de publicidade e instalar barras de ferramentas no browser.

8. Win32/Exploit.CVE-2017-11882

Percentagem total de deteções: 1.84%

A deteção corresponde a um Exploit enviado por e-mail. No entanto, também pode ser descarregado por utilizadores. Entretanto, ativa-se ao visitar determinados sites maliciosos.

9. JS/Adware.Agent.AO

Percentagem total de deteções: 1.52%

Entretanto esta deteção corresponde a códigos maliciosos feitos em JavaScript que redirecionam para publicidade. Assim, eles podem gerar comportamentos indesejados, como a abertura de pop-ups e janelas no browser, e em alguns casos levar à instalação de outras famílias de malware.

10. HTML/ Iframe. No último lugar do TOP mas muito prevalente. 

Percentagem total de deteções: 1.23%

O HTML/Iframe surge num IFRAME, inserido em páginas HTML, que redireciona o browser para um URL específico com software malicioso.

De facto há cada vez mais ameaças que atacam os utilizadores, quer seja quando estão a navegar na Internet ou a verificar o email.

Assim, é por esse motivo que é necessário ter uma solução antivírus instalada no computador ou no smartphone. No entanto, implica também alguma atenção por parte do utilizador.

Quer estar a par das últimas ameaças? Então siga-nos no LinkedIn e recebe em primeira mão todos os alertas! Clique aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*