Portugal na mira dos downloaders maliciosos

A ESET divulgou dados do segundo quadrimestre de 2022 sobre a paisagem de ciberameaças em Portugal, revelando uma especial incidência dos downloaders maliciosos em território nacional. As deteções da ESET em Portugal revelam um crescimento dos downloaders superior a 120% de quadrimestre para quadrimestre. No entanto, isto contrasta com a tendência global nesta categoria, que foi de desaceleração.

Os downloaders maliciosos têm como objetivo descarregar outros programas ou componentes de malware e executá-los sem que a vítima esteja necessariamente ciente disso. Em Portugal, o downloader dominante no segundo quadrimestre foi o Emotet, correspondendo a cerca de 70% de todas as deteções nesta categoria. E embora as deteções da família Emotet tenham decrescido em 31% a nível global, no território nacional as deteções cresceram 473%.

Emotet, a família de malware mais influente na categoria dos downloaders

O Emotet surgiu inicialmente como um Trojan bancário. Desenvolvido para roubar as credenciais de utilizadores, as versões posteriores muniram-no de uma capacidade modular capaz de infetar sistemas com malware. É distribuído sobretudo através campanhas de email massivas utilizando formas de distribuição de anexos infetados aparentemente legítimos.

Segundo a telemetria da ESET, os operadores do Emotet estiveram especialmente ativos no território nacional durante o mês de julho, com praticamente nenhuma atividade detetada em agosto ou setembro. Apesar de ter sido identificado originalmente em 2014, o Emotet continua a ser uma força dominante na categoria dos downloaders maliciosos.

A importância das tecnologias de deteção

Questionado sobre o aumento deste malware o Diretor-Geral da ESET em Portugal, Nuno Mendes, destaca a necessidade de “continuar a investir em tecnologias de deteção eficaz nos endpoints para deteção destes downloaders, bem como de tecnologia de cloud sandboxing para deteção de ameaças zero-day”.

Para mais informações sobre as deteções da ESET nesta e noutra categorias de ciberameaças, consulte o Threat Report T2 2022.

Fonte do gráfico: ESET (Relatório para o segundo quadrimestre de 2022)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

18 − four =

*