Facebook bane MyPersonality; app teve acesso a dados de milhões de utilizadores

0
184

Depois dos criadores da MyPersonality, que agregou informações sobre mais de quatro milhões de utilizadores de Facebook, se recusarem a ser submetidos a uma auditoria, a rede social proibiu a app numa purga que envolveu outras 400 apps.

“É claro que eles partilhavam informações com investigadores e empresas, e protegiam muito pouco os utilizadores. Como tal, vamos notificar quase todos os quatro milhões de pessoas que escolheram partilhar as suas informações de Facebook com a MyPersonality que as informações podem ter sido mal usadas”, disse a propósito o Vice Presidente de Parceria de Produtos do Facebook, Ime Archibong, no blogue oficial da rede social.

Porém, estas notificações não serão enviadas aos amigos dos utilizadores, “dado quye atualmente não temos provas de que a MyPersonality acedeu às informações dos amigos das pessoas envolvidas,” disse ainda Archibong, indicando também que os mesmos seriam contactados “se a situação se alterasse”.

As 400 apps banidas, as quais não foram reveladas, estavam entre as milhares que o Facebook tem revisto desde março, após aumentar a sua segurança e políticas de privacidade como resultado do escândalo da Cambridge Analytica, no qual a firma de dados infringiu as políticas da rede social ao reunir dados pessoais de dezenas de milhões de utilizadores sem a permissão dos mesmos.

Uma análise às 400 apps banidas recentemente levantou “questões aos seus criadores e a como foi usada a informação que os utilizadores decidiram partilhar – algo que estamos a investigar seriamente neste momento,” disse Archibong. Esta descoberta levou a rede social a atualizar uma série de políticas de privacidade.

A app em si foi criada pela Cambridge Psychometrics Centre, uma instituição académica, com o intuito de avaliar a personalidade de utilizadores através de questionários. No entanto, a TechCrunch tinha revelado em maio que uma parte significativa dos dados do projeto tinha sido tornada pública através do repositório de código-fonte GitHub, e que Aleksandr Kogan, o cientista de dados que criou a app que permitiu à Cambridge Analytica reunir os dados de 80 milhões de utilizadores de Facebook, esteve listado como colaborador no projeto MyPersonality até ao verão de 2014.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*