Atacaram as contas do Disney+! Veja como se pode proteger

O tão esperado serviço de streaming Disney+ já está disponível em alguns países. No entanto, nem tudo tem corrido de feição. É que poucas horas após o serviço ficar on-line, muitos utilizadores reportaram que as suas contas foram invadidas, conforme reporta a ZDNet. As contas invadidas começaram a aparecer na dark web e estavam à venda por preços que variavam entre os 3 e os 11 dólares. Algumas chegavam a ser dadas! Este problema não é um incidente isolado e muitos outros fornecedores de serviços já passaram pelo mesmo.

No entanto, existem algumas regras que deverá seguir para evitar cair nestes problemas. Não só com o serviço da Disney como com outros.

Verifique as suas passwords

Por mais básica que esta recomendação possa parecer, uma palavra-passe forte e exclusiva pode fazer toda a diferença. É importante salientar que nunca deve reutilizar a sua password em vários serviços ou usar qualquer variação da mesma, pois também pode ser facilmente adivinhada. Além disso, considere também a utilização de um gestor de palavras-passe para gerir e armazenar as suas passwords.

Outra boa precaução é usar um serviço como o Have I Been Pwned para verificar se alguma das suas credenciais foi comprometida numa violação de dados passada. Também se pode registar para receber notificações caso as suas informações de login apareçam em violações futuras. Entretanto, o Chrome e o Firefox têm os seus próprios mecanismos para verificar passwords.

De um modo geral, a autenticação de dois fatores (2FA) é uma das formas mais eficientes de aumentar a segurança da sua conta, mas, infelizmente, até o momento muitos serviços de streaming, não oferecem esta opção.

Os perigos da engenharia social

Adivinhar passwords não é a única técnica que os criminosos utilizam para deitar a mão a contas alheias. Dito isto, os criminosos normalmente recorrem à engenharia social e personificam os canais oficiais de comunicação para convencerem as pessoas a revelarem os seus dados pessoais. De facto, pode ser seguro dizer que todas as pessoas já receberam um email de phishing.

Embora os fornecedores de serviços de e-mail tenham vindo a aumentar as suas medidas de segurança e tentem realizar o maior número possível de tentativas antes de atingirem os seus objetivos, alguns conseguem passar de tempos a tempos. Nestes casos, deve confiar no seu juízo – especialmente porque muitos ataques de phishing já não têm erros gramaticais e, em geral, podem parecer muito credíveis.

Como regra geral, nunca deve abrir nenhum anexo ou clicar em qualquer link, a menos que tenha 100% de certeza de que a mensagem é autêntica. Se necessário, entre em contato com o remetente através de outros canais verificados para perceber se enviou qualquer mensagem.

Ter hábitos saudáveis ​​de segurança, adotar uma abordagem de senso comum e usar uma solução de segurança confiável vai ajudar a garantir que está protegido num mundo digital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*