Dia Mundial do Backup: Quer começar a segunda-feira com o pé direito?

0
262

A perda de dados – seja resultado de erro humano, falha tecnológica ou ataque informático – é uma das maiores ameaças às organizações e indivíduos. Num mundo cada vez mais digital, partimos do principio que os nossos dados são armazenados de forma segura e protegida, desde a nossa coleção de fotos e vídeos da família até bases de dados de clientes e informações comerciais. Para as empresas, as consequências podem ser economicamente desastrosas. Na verdade, para uma empresa que não consiga recuperar dados perdidos ou corrompidos, especialmente os mais críticos, o fim pode estar próximo.

Embora a perda de dados possa causar danos à reputação e prejuízos financeiros, muitas empresas desconhecem as formas mais comuns de perda de dados. Este domingo, 31 de março, é o Dia Mundial do Backup. O objetivo é lembrar utilizadores e empresas que é fácil perder dados. Ao mesmo tempo vamos falar de algumas etapas básicas para garantir que a sua empresa está protegida.

Há alguns dias, o MySpace anunciou que perdeu quase 12 anos de dados, incluindo cerca de 50 milhões de músicas de 14 milhões de colaboradores. Este caso que teve origem num erro técnico durante uma migração do servidor, surge no seguimento de outros casos em que as empresas perderam dados importantes devido a falhas no próprio sistema. A perda de dados por erro técnico, de servidor ou humano é alarmante e as empresas de qualquer dimensão muitas vezes não estão adequadamente protegidas. Escusado será dizer que muitas organizações têm sido alvo nos últimos anos de violações de dados e ataques suspeitos que também afetaram os seus dados.

Entretanto, a revista Computer Weekly reportou que no final de 2018 quase metade (46%) de todas as empresas afirmaram ter sofrido perdas de dados nos últimos 12 meses porque o data-center falhou. Outras causas dão conta de erro humano, falhas na rede e manutenção inadequada do sistema. Na verdade, o erro humano é a principal causa de perda de dados para as empresas. Considerando esta informação, é imprescindível que, na era digital, as empresas façam backup e protejam os seus dados – têm de estar mesmo preparadas para qualquer tipo de acontecimento.

Educar os funcionários acerca das potenciais consequências da perda de dados é essencial, assim como fornecer formação básica em TI e cibersegurança. Garantir que os funcionários sabem como editar, mover ou apagar ficheiros com segurança no seu computador ou entre servidores pode salvar as empresas de um grande problema. O mesmo é válido para garantir que eles têm acesso apenas a ficheiros e pastas relevantes, reduzindo as hipóteses de exclusões acidentais de dados.

As empresas, em particular, podem beneficiar de backups automatizados. Com um sistema automatizado implementado, as empresas podem garantir que os seus dados estão integrados num backup consistente, o que pode reduzir a probabilidade de um problema nos dados causado por erro humano. É claro que os sistemas de backup e recuperação também necessitam de ser testados.

Além disso, para aumentar ainda mais a segurança dos seus dados, os sistemas operativos e o software necessitam de ser mantidos atualizados para darem resposta a vulnerabilidades de segurança.

No entanto, nas configurações empresariais, isto é normalmente mais complicado do que parece. Dito isso, manter os sistemas e aplicações atualizadas, especialmente com os patches de segurança mais recentes, reduz o número de falhas através das quais os invasores podem entrar e causar estragos nos seus dados. As organizações também necessitam de educar os seus colaboardores acerca de ataques informáticos que empregam táticas de engenharia social. Muitos ataques começam com um email.

Pequenas ou grandes, todas as empresas podem beneficiar do aumento da proteção de dados. Neste Dia Mundial do Backup perca algum tempo a garantir que os seus dados estão protegidos. A melhor questão é. Se perder todos os dados, poderá recuperá-los amanhã? Se a resposta for negativa está na hora de tomar medidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*